segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Outra coisa que não há cá e eu...

...tenho umas saudades horríveis é Red Fish.
Um Red Fish assadinho no forno....mas é melhor esquecer já isso de uma vez porque não há.
Aqui é mais à base de Congrios e afins.

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

790 euros.

Levantei-me uma hora mais tarde que o habitual. Às quartas entro mais tarde. Vesti uma camisola de gola alta pela primeira vez este ano. Preparei o lanche para comer a meio da manhã. Aqueci o leite e comi uma taça de clusters e uma metade de pão com queijo. Tomava eu muito descansada o pequeno-almoço e sinto algo estranho a mastigar. Vou a ver e danifiquei um dente que já tinha um remendo. Pensei "que inferno...", já a pensar no pior, porque no meu caso é o pior sempre, em termos de dentista. Mando um whatsApp à clinica dentária e pergunto se me podem ver, dizem que sim às 10h30. Chego ao trabalho. Tenho 1001 coisas para fazer até às 10h, um barulho descomunal e eu com os auscultadores aos altos berros para conseguir fazer tudo o que tinha antes de apanhar um taxi e ir. Peço ao meu chefe para ir ao dentista. Vou ao dentista. Atende-me um que nunca tinha visto. Explica-me o que se tem de fazer, diz que tenho de ir 3 vezes. Um amor, o senhor. Sento-me na recepção enquanto espero que me façam o orçamento do tratamento. Tanto tempo para fazer um orçamento. A impressora não funciona. Toca a mudar o papel, toca a abrir a impressora, toca a pedir ajuda a não sei quem. Eu sentada à espera do orçamento. O orçamento chega em 3 folhas explicativas do que se vai fazer e não fazer. A moça da recepção explica as várias formas de pagamento, eu não ouço nada, porque me fixei nos dígitos que aparecem ao fundo da primeira pagina. 790 euros. Agradeço e saio dali, quero sair dali a correr. 790 euros. Chego ao trabalho, a minha chefe pergunta-me se posso falar ou venho com a cara anestesiada. Eu de facto não tenho só a cara anestesiada. Eu toda eu estou anestesiada. Gastar 790 euros no dentista. É assim a minha vida maravilhosa. Um resto de um feliz dia para todos.

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Basquetebol.

Há vários colegas meus que seguem basquetebol. Esse é o seu desporto preferido e sabem tudo sobre a modalidade. Há coisa de um mês convidaram-me para jogar com eles um jogo online, na qual o objetivo é fazer uma equipa com os jogadores da Liga espanhola e depois gerir essa equipa, comprando ou vendendo jogadores e pontuando todas as semanas conforme a performance de cada jogador.

A minha resposta imediata ao convite foi "Não. Nem pensar! Eu não sei nada de basquetebol", e a verdade é mesmo essa. Nada de nada e para dizer ainda mais a verdade, nem me interessa nada tal desporto! Mas eles chatearam-me tanto mas tanto, que eu só para não os ter de ouvi, aceitei!

Criei então a equipa escolhendo jogadores ao calha, pela foto e pelos clubes...eu nem sabia que clubes eram os melhores e nem procurei saber! Eu queria era despachar aquilo de uma vez!

A verdade é que já lá vão 4 semanas, e tirando a semana passada que fiquei em terceiro lugar a nível de pontos, tenho sido eu quem pontua sempre mais! Eles bem me perguntaram "mas que jogadores afinal tens tu?". Sei lá eu agora! Eu não conheço ninguém! Nunca mais voltei ao site, fiz a equipa e acabou, já eles passam a vida a mudar a deles. 

Conhecem os jogadores todos, sabem tudo do desporto, vão ver jogos ao vivo e no final quem ganha é uma pessoa que não sabe nada do tema e pouco lhe importa o que se passa nessa modalidade. É tramado, não é?!

sábado, 3 de novembro de 2018

900 posts!

900 textos escritos por mim. 900 histórias passadas comigo. 900 opiniões. 900. Tanto!!

Histórias e mais histórias, situações vividas, pensamentos e opiniões sobre o que aconteceu ou está a acontecer. Sempre com Madrid e Espanha como pano de fundo e com Portugal a espreitar. Não sei se alguma vez chegarei aos 1000 posts, às vezes também fico farta de escrever, sem ideias, sem paciência...e depois há posts que escrevo e penso "Que post estúpido" e publico na mesma. É assim o Fui para Madrid e é assim que continuará a ser.

Parabéns a mim por ainda escrever aqui e parabéns também a todas as pessoas que me seguem e lêem e aos meus conhecidos que de vez em quando me dizem "Ai Rita este teu post de ontem....."! Estamos todos de parabéns!

Proximo objetivo: Chegar aos 1000!

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

Queríamos apenas avisar que bloqueámos o seu cartão multibanco.

"Queríamos apenas avisar que bloqueámos o seu cartão multibanco porque a Visa entrou em contacto connosco referindo que o seu cartão tinha actividade suspeita e por precaução tivemos de bloqueá-lo. Receberá outro em breve. Obrigada e continuação de um bom dia."1

Mas será que não há uma semana em que não me aconteça nada?

Ou é o dentista, ou é o cilindro, ou é os canos entupidos ou é o cartão....santo Deus.

1 Email enviado pelo meu banco.

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Jornada Reduzida.

Quem tem filhos em Espanha, tem automaticamente direito a poder pedir "jornada reduzida" no trabalho. Isto por outras palavras quer dizer que um dos progenitores tem direito a sair todos os dias às 15h da tarde do trabalho para ir tratar dos filhos. Este direito pode ser adquirido pelo pai ou pela mãe até a criança ter 12 anos. E não se pense que as pessoas que têm isto são olhadas de lado, nada disso. É tão comum acontecer que o que não é normal é os pais não pedirem a tal "jornada reduzida". Claro está que ao pedirem para usufruir deste direito, é-lhes reduzido o ordenado, dado que trabalham menos horas.

Os infantários/escolas estão organizados para ter as crianças até as 15h ou quando muito até as 16h, a partir daí já não é normal a criança ficar lá. Se ficar tem de pagar uma taxa (há inclusive infantários/escolas que não têm esta opção de ter crianças para além das 16h), mas segundo me contaram os meus colegas isto é altamente improvável e frisaram-no várias vezes "isso será um caso extremo, toda a gente pede jornada reduzida".

Eu gozo muito com Espanha neste blog, falo da comida deles, falo que são brutos, que são isto e aquilo, mas neste tema eles estão a anos luz de nós........tenho de admitir.

domingo, 28 de outubro de 2018

San Sebastián e Bilbao.

Quando era pequena, sempre ouvi falar muito do País Basco por causa da ETA. De tanto ouvir falar fiquei com curiosidade de conhecer essa região, mas nunca tive oportunidade. Já em Espanha, a situação era igual, primeiro porque não tem TGV, segundo porque os voos e hotéis nessa região eram quase o dobro do preço de outras regiões de Espanha....agora percebi porquê.

Visitei San Sebastián e Bilbao e pude ver com os meus olhos que a região do País Basco é muito rica (parece que não estamos em Espanha), desde os carros onde predominam audis, bmws ou teslas, os edifícios estão todos tratados, não há edifícios velhos, não existe gente a pedir na rua e está tudo cuidado, não se vê um papel no chão, está tudo limpinho.

Adorei San Sebastián, tem uma baía lindíssima (só visto!), pareceu-me que a qualidade de vida ali deveria ser muito boa. Amei Bilbao, que cidadezona, jamais a imaginei assim, tem no Guggenheim o seu cartão de visita, mas é muito mais que isso...é normal andar na rua e no meu de dois prédios antigos haver um prédio gigante moderno...mas fica bem porque está tudo enquadrado, impressionante. 

Não consigo dizer qual gostei mais, porque são muito diferentes, mas ambas cidades lindíssimas. Recomendo, sem dúvida nenhuma uma visita a estas duas magnificas cidades.

San Sebastián:

Praia da Concha - San Sebastián

Pastel Vasco - provei e gostei!


Bilbao:

Guggenheim - Bilbao


Anel de noivado - Joana Vasconcelos (em exposição no Guggenheim)


 Pontuação: 
San Sebastián: 5 (1-5)
Bilbao: 5 (1-5)

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Curasan.

Não é croissant, é curasan!
Aprendam que eu não duro para sempre!!


quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Preciso de duas semanas em Portugal.

- Grelos
- Feijoada
- Bacalhau com broa
- Caldeirada
- Caldo Verde
- Frango de Churrasco
- Feijão frade com carapau frito
- Red Fish no forno com batatas
- Migas de feijão frade
- Croissant Brioche
- Compal Manga-Laranja
- Sardinha assada com salada de tomate
- Batatas a murro

A lista poderia continuar, mas eu fico-me por aqui.
Apetecia-me comer isto tudo, mas acho que para isso precisaria de pelo menos duas semanas em Portugal, porque eu iria repetir todos os pratos e depois ia voltar para Madrid e passado uma semana já estaria novamente com saudades destas iguarias.
Temos uma cozinha maravilhosa, sem dúvida.

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

¡Está que te cagas!

Esta expressão é muito utilizada pelos espanhóis. 
Detesto quando a utilizam quando falam para mim, mas ela é tão banal que eu mesmo não gostando já me habituei a ouvi-la, claro está!

"Hace un frio, que te cagas" (está um frio horrível)
"La tarta de queso está que te cagas" (está muito boa)

A expressão em si serve para enfatizar e dar mais relevo ao que se pretende dizer conotando positiva ou negativamente uma frase. 

Portanto se alguma vez visitarem este fantástico país e ouvirem esta maravilhosa expressão não se riam (como eu faço, sempre que a oiço) porque ela faz parte do rol de expressões mais usadas aqui por "nuestros hermanos".

domingo, 21 de outubro de 2018

Requisito para saber falar Português.

Segundo os meus conhecidos espanhóis, para saber falar português é preciso saber....assobiar.
Eles chegam mesmo a dizer que nós não abrimos a boca para falar porque devemos ter algum problema nos maxilares. 

Eu no meio disto tudo, posso dizer que não sei assobiar.

Fica aqui então a ressalva, para todos aqueles que quiserem aprender a falar Português tratem primeiro de aprender a assobiar, porque caso não tenham esse requisito, na opinião dos espanhóis, são um caso perdido.

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Congrio?

Fartinha de chegar à peixaria do supermercado e nunca trazer nada porque não conhecia os peixes que lá estavam, desta vez decidi que ia trazer alguma coisa. Acabou!
Vejo os peixes que há, volto a não conhecer nenhum e escolho um ao calha.
"Meta-me 2 postas de Congrio", disse eu toda decidida à senhora.

Nem sei se o nome em português é o mesmo.
Cheguei a casa e voilá!, meti o congrio no forno mais umas batatas.
Foi então que reconheci este peixe, usa-se na caldeirada em Portugal.

Mas também fica já aqui registado que foi a primeira e última vez que o comprei. Era só espinhas. As espinhas parece que nasciam, era espinhas por todo o lado e de todos os tamanhos, no final não sei se o que deixei por causa de tanta espinha foi mais do que o que comi. 
Uma coisa é certa, Congrio, não volto a comprar.

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

No restaurante.

"O único prato que é bom aqui são as pizzas", disse eu aos meus colegas referindo-me ao restaurante onde estávamos a almoçar.
"Ah estás a falar do restaurante, é que por momentos pensei que falavas da comida espanhola! E a comida espanhola é otima!", disse um deles.

Eu sorri. Acabou ali a conversa. Na certeza, claro está, que não partilho da mesma opinião...mas afinal quem sou eu para colocar em causa a maravilhosa, azeitada e oleada cozinha espanhola?! Ninguém!

domingo, 14 de outubro de 2018

Então oh Rita...

...o que é que tu estiveste a fazer no teu serão de domingo à noite?
A tentar resolver um problema relacionado com o meu cilindro dado que queria tomar banho e não havia maneira de vir a água quente.
Resumindo, andei a ler o livro de instruções e dizia lá que eu tinha um problema com o cilindro e que esse problema requeria uma solução imediata: tirar a ficha do cilindro da tomada.
Assim fiz, mas claro como me acontece tudo, ao tentar tirar a ficha veio a tomada atrás. 

Moral da história: já não bastava não ter água quente, agora também vou ter de convencer a minha senhoria que eu tentei tirar a ficha devagar, mas aquilo estava mal posto e veio a tomada atrás...a minha vida é só destas coisas que não interessam para nada mas que chateiam...e muito.

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Isto também é ser emigrante.

Querer explicar algo noutro idioma e não conseguir. Ver a cara de pena e compaixão das pessoas que nos ouvem e que pensam "coitado/a, não deve ser fácil". Ter que desistir de explicar porque simplesmente não se encontram as palavras correctas. Chegar à conclusão que é melhor não abrir a boca. Pensar que foi um erro ter tentado explicar. Ficar danado/a com a situação, porque se fosse na minha língua nada disto acontecia. E de repente, bater uma saudade impossível de Portugal por isto.

Isto também é ser emigrante.

terça-feira, 9 de outubro de 2018

A probabilidade - parte II.

Voltou a acontecer isto.
Voltámos a ir jantar, voltámos a ir ao mesmo restaurante, a empregada voltou a levar-nos para a mesma mesa das duas últimas vezes!
Há coisas!

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Estive uma semana no Porto e adorei!

O meu colega P. é daqueles pessoas que fala muito e com toda a gente. Há um par de semanas almocei com ele e ele disse-me "Sabes Rita, em outubro vou uma semana a Portugal. Vou para o Porto e depois devo ir às cidades que ficam lá perto". Eu na altura disse-lhe que se ele precisasse de conselhos para me dizer......nunca mais disse nada, eu nunca mais me lembrei.

Hoje veio ter comigo, mas antes eu já o tinha ouvido a dizer a dois colegas que tinha estado no Porto e que tinha adorado. Veio então ter comigo:

"Olha Rita estive a semana passada em Portugal, no Porto, adorei! Estive no Porto, em Braga, Guimarães, Viana do Castelo, Aveiro e Coimbra"....este foi o momento que eu pensei cá para mim "Puffff já conheces mais de Portugal que eu!"...e continuou "e adorei, comi Francesinha, ovos moles e verdade seja dita, comi muito bem em Portugal!". Ele falava com um entusiasmo tão grande que até eu ficaria com vontade de visitar Portugal, se não fosse Portuguesa! "Mas de todas as cidades que visitei houve uma que não gostei nada, mesmo nada..."

Eu perguntei logo "Então qual foi?", mas que raio, aquele "mesmo nada..." não me caiu muito bem...

"Aveiro!", por acaso fiquei surpreendida com a resposta porque não estava à espera...mas quem diz a verdade não merece castigo, não é? 
Depois de falar comigo, falou com mais não sei quantas pessoas a dizer bem do rectângulo à beira mar plantado e o quão bem recebido foi...até deu gosto ouvir aquilo!! 


quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Todos os dias.

Entre as 19h-20h30 mais ou menos, o meu vizinho de cima toca violino. Sempre. Mas não se pense que são musicas conhecidas! Nada disso. Ou está uma hora com os acordes, o que é horrível ou então toca algo que não é conhecido.
É muito chato ter vizinhos de cima, não há dúvida nenhuma.