sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Referendo na Catalunha?

Não vejo os noticiários espanhóis.
Não tenho o hábito de comprar jornais.

No trabalho, fala-se de tudo, mas a indiferença a temas relacionados com a Catalunha impera.
O mesmo acontece a nível de futebol, se ganham não se dá grande importância, se perdem igual...já se for o Real ou Atlético de Madrid a história é outra...

Os espanhóis que conheço, visitam muitas zonas de Espanha, quer em férias, quer durante o fim de semana, mas a Catalunha não é quase nunca uma das escolhidas. Barcelona existe sim, mas os conselhos que me dão, quando pergunto o que devo visitar no seu país, não incluem, normalmente, Barcelona ou a zona da Catalunha.

Por isso, quando noutro dia o meu pai me perguntou:
"Então o que é que se anda a passar aí que ninguém se entende?", referindo ao referendo e à confusão que para lá vai, eu não sabia o que dizer, porque eu tal como os espanhóis que me rodeiam não ligo muito ao que se passa lá...talvez já seja mais madrilena do que realmente pensava que era.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

172 euros.

Vi há 2 semanas: 191 euros.
Pensei "vou aguardar mais uns dias pode ser que baixe".
Não baixou.
Alterei as datas, vi em todas as companhias. 
Tentei ir de madrugada em vez de ir no dia anterior, pouco ou nada baixou.

No final tive de comprar uma viagem a Portugal por 172 euros!! 
Nem nunca me lembro de pagar tanto por uma viagem a Portugal feita em dias de semana. Nem no Natal!

Eu acho que os emigrantes deveriam ter um desconto nos bilhetes de avião...

domingo, 17 de setembro de 2017

Um aviso para as minhas próximas visitas!

Este fim de semana tive cá por Madrid dois grupos diferentes que me vieram visitar! Para mim já não há grande segredo...o percurso passa pelos mesmos sítios, a não ser que as pessoas queiram ir especificamente a algum sitio que não consta do meu programa.

Na quinta-feira, disse a uma colega minha que ia ter visitas. 
Ela prontamente, como se eu fosse nova nestas andanças (mal sabe ela!), começou a dar-me sugestões de sítios:

- Leva-os aqui, ali, acolá....

E termina com isto...

-...e ao final da tarde, leva-os à Praça de Touros de Las Ventas e aí vais com eles a um restaurante para eles provarem o famoso "Rabo de Boi", que é uma receita óptima, que de certeza vão gostar!

Eu deu-me uma vontade de rir, daquelas que uma pessoa não se consegue conter, mas ela disse aquilo de uma forma tão convincente que tive de manter cara séria!

Conhecendo as minhas visitas como conheço...esta sugestão não ia ter qualquer êxito, até pelo contrário, já sem contar comigo, que era incapaz de comer esse prato.

Portanto, ao contrário do que o título deste post sugere, as minhas próximas visitas podem ficar descansadas, que se há coisa que eu não farei (salvo se me for pedido expressamente) é ir comer rabo de boi!

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Estou viva!

Apesar de não parecer pela quantidade de posts que tenho escrito de há um mês para cá.
A verdade é que a vontade para escrever é pouca e isto aliado à falta de tempo (mesmo saindo todos os dias às 15h!!) faz com que o panorama actual seja o que se tem visto.

São apenas fases!
Se calhar a partir de amanhã já começo a escrever sem parar...ou não!

domingo, 10 de setembro de 2017

Chegar a casa...

...depois de uma tarde a deambular pelo centro de Madrid, enfiar-me na cozinha e meter mãos à obra e fazer rissois de pescada, só porque me apetecia muito.

Foram apenas e só 2 horas, desde a confecção do recheio e da massa até os comer acompanhados de um delicioso arroz de tomate. 
No final não há duvida que valeu a pena!!

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

O frango de churrasco.

A minha colega M. disse-me que ia de férias 2 semanas para o Alentejo...eu no inicio de Agosto tinha em mente dar-lhe alguns conselhos, nomeadamente da gastronomia portuguesa.
Um desentendimento de datas fez com que eu pensasse que ela fosse mais tarde de férias do que realmente foi e não houve conselhos....não houve nada!

Ontem, finalmente estive com ela e foi ela toda entusiasmada que puxou o assunto:
- Adorei as minhas férias em Portugal! E a comida?!
- Ai sim? Então o que é que tu lá comeste?, perguntei eu.
- Comi sardinha assada! Tão boa!
- E mais?, voltei a perguntar.
- Comi frango assado! Que maravilha! Até comi em duas ocasiões diferentes! Mas vocês espalmam o frango e aquilo na brasa com picante acompanhado de umas batatas fritas e uma salada não há melhor!

Ela contava isto e eu com água na boca...que saudades de um franguinho de churrasco!

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Outra vez esta história.

Pediu-me a minha identificação porque necessitava de inserir no sistema informático o meu nome completo. 
Eu já pensar "Uiiii, já vamos ter problemas com os sobrenomes!"

Dou-lhe o cartão de cidadão português e fica pasmada a olhar para ele...
"Madre mía, pero cuantos apellidos tienes tú?!"
Eu já muito experiente nesta situação disse:
"Se quiseres põe só o primeiro e último nome..."
Mas ela queria pôr todos...e pôs...à medida que ia escrevendo ia lendo-os em voz alta com pronúncia espanhola....a meio do meu nome acho que já estava arrependida!

Em Espanha, grande parte das pessoas só tem um apelido da mãe e outro do pai...apareço eu ali fora deste esterotipo e com des/de/da/das/do/dos pelo meio e é o caos total!

terça-feira, 29 de agosto de 2017

As minhas 2 vidas.

Sempre que vou a Portugal fico com a sensação que deixo a minha vida espanhola para trás, esqueço mesmo que ela existe por completo, e entro noutra vida minha, a portuguesa.
Essa vida que deixei há algum tempo e que muita pena me dá. Quando a "reencarno" é tudo maravilhoso, não há preocupações, só "comes e bebes", só visitas, reencontros e despedidas.
Depois quando a vida portuguesa chega ao fim, volto novamente à vida espanhola, aquela que me dá o conforto que hoje tenho nas duas vidas e que apesar de me custar sempre muito a adaptar é a minha atual vida.

Estive recentemente em Portugal e não estive com conhecidos nem família, não houve os tais reencontros nem nada e mais uma vez, a minha vida portuguesa foi maravilhosa enquanto durou, chegou depois a hora de voltar para a minha vida espanhola e custou-me um bocado!

Será que não posso ter as duas ao mesmo tempo, a alegria da portuguesa com o conforto da espanhola? Já é pedir demais, não é?....eu bem sei!

domingo, 27 de agosto de 2017

Vejo que começo a ter uma costela espanhola quando...

...vou dormir uma sesta e ao contrário do que acontecia antes, já não preciso de colocar o despertador, porque 30 minutos depois de me deitar e de dormir acordo por mim!

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Sabes os feriados portugueses todos?

- Sim, respondi eu.
- A sério?
- Em Portugal os feriados são sempre os mesmos, não mudam todos os anos como aqui em Espanha, disse eu, perante a incredibilidade de 2 colegas meus que me perguntavam que feriados até ao final do ano Portugal ia ter.

Em Espanha todos os anos é definido um calendário de feriados. 
Cada região tem os seus feriados.

Resumindo: detesto, nunca sei quando é feriado.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

17 de agosto de 2017.

Caminhamos para uma sociedade onde a tolerância à diferença não existe, onde o racismo e a xenofobia estão cada vez mais presentes. Caminhamos para uma sociedade onde não há emprego para todos e onde a vingança e o ódio começam a estar muito presentes no nosso dia a dia.

Desta vez foi em Barcelona.

E todos sabemos que tal como estão as coisas, hoje foi na capital da Catalunha e haverá uma próxima vez numa outra qualquer cidade europeia...a questão é saber quando.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Às 23h?

São exatamente 11 horas da noite aqui em Espanha ou 23h e acaba de começar o jogo da Supertaça Espanhola entre Real Madrid e Barcelona e que ditará qual dos dois levará o trofeu.
Às 23h!

Portanto acabará à 1h da manhã isto se não houver prolongamento e penalties...
Só neste país é que isto acontece!
Jantam às 22h e metem o jogo de futebol às 23h...será que é pela temperatura? 
É que estão 30ºC a estas horas!

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Ninguém faz ideia.

Ninguém faz ideia das saudades que eu tenho de ver o mar. 
Ninguém. 
Durante o tempo que vivi em Portugal nem nunca liguei ao mar, talvez porque o visse com frequência, mas agora, aqui e com toda a gente na praia e de férias, é complicado.
E qualquer praia serve, nem que seja a pior praia de todas, mas aquela paisagem do mar ao fundo, o som e o cheiro a maresia...alguém faz ideia?
Há coisas que não se pagam.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Querer ir dormir e...

...ter o vizinho do prédio ao lado a ouvir há mais de uma hora os Gipsy Kings aos altos berros.
É isto que uma pessoa tem de aturar.

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Brócolos.

- Ontem cozi brócolos para a minha filha e para a ensinar a comer meti uma taça de maionese ao lado. Disse-lhe para os ir molhando na maionese.

Eu quando ouvi isto da minha colega, até fiquei com dúvidas se tinha percebido bem.
Mas depois olho e reparei que tinha trazido para almoço também brócolos, mas desta vez tinha-lhe deitado por cima uma quantidade considerável de pimentão doce, porque senão não conseguia comer, dizia ela. E comia aquilo assim sem mais nada.

Brócolos com maionese?
Brócolos com pimentão doce?

Alguém que me explique a lógica destas apetitosas misturas, porque eu não consigo entender.

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Beber água da torneira? - Parte 2

Há um ano atrás escrevi orgulhosamente este post.

Estávamos em pleno mês de julho. Em outubro os meus pais vieram cá, comprei-lhes um garrafão que ficou à espera de ser aberto por eles. Eu bebia água da torneira, eles do garrafão. Chegaram a provar a água da torneira mas "ah não, a do garrafão é melhor"! Foram embora e deixaram meio garrafão cheio. Eu achei que era um desperdício e bebi o que restava. Continuei com a água da torneia. Em março ou abril os meus pais voltaram cá, voltei a comprar um garrafão. Quando se foram embora deixaram 1 garrafão e metade de outro. Não gostei nada daquilo, porque já sabia como ia acabar.

Desde aí que voltei a beber água do garrafão. Dou agora por mim a ir todas as semanas comprar um garrafão a um supermercado que há a uns 30 metros da minha casa, onde cada garrafão custa o dobro do que custa nas cadeias convencionais de supermercados. 

Os meus pais desencaminharam-me e pior que isso é que eu não tenho vontade nem força para me pôr novamente a fazer o longo caminho que é o de beber agua da torneira normalmente como se de garrafão fosse.

domingo, 6 de agosto de 2017

Sonho com uma noite...

Já me é indiferente que temperatura vai estar no dia seguinte, sei que estarão sempre mais de 36 graus. Já não vejo com atenção os programas de meteorologia na tv e já não consulto a aplicação no telemóvel do tempo. Qualquer temperatura inferior a 36 graus é uma benção de Deus.

Já me habituei a dormir mal todas as noites com o calor. Acordar pelo menos 3 vezes com a garganta completamente seca e ter de me levantar para ir beber água é algo normal.

Saio à rua mesmo estando os tais 37 ou 38 graus e vejo que a cidade não parou, as ruas continuam cheias de gente e de carros, as pessoas continuam a ir aos supermercados e a fazer a vida delas. Não é o calor que as deixa em casa, longe disso!

Esta rotina persegue-me desde inícios de junho e será até meados de setembro. 
Sonho com uma noite em que possa colocar um lençol por cima de mim porque tenho frio!

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Sair às 15h do trabalho.

Em Espanha entre junho e setembro é habitual nas empresas o horário ser das 8h-15, todos os dias, é chamada a jornada intensiva, as pessoas entram às 8h e saem às 15h, sem pausa para almoço. 
No inverno, a coisa muda de figura, e este horário apenas se aplica às sextas-feiras, nos restantes dias pratica-se o horário normal 9h-18/19h. 

Eu tenho um emprego maravilhoso em termos de horário já que o horário das 8-15h na minha empresa aplica-se a todo o ano.

Alguém faz ideia da qualidade de vida que sair às 15h pode proporcionar?

Não, pois não? Eu também não faria...aliás quando estive em Portugal, às 6ª feiras à tarde pensava sempre, "se estivesse em Espanha já tinha saído do trabalho", porque vamos pensar...às sextas à tarde nunca se faz nada! O pensamento já está no fim de semana!

É tão bom sair, almoçar e pensar que ainda se tem o resto do dia todo pela frente para fazer o que bem nos apetece! Há "políticas" de emprego que deveriam ser obrigatórias em todos os países, esta é uma delas!