quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Bacalhau com tomate.

- Ouvi dizer que vocês tinham 1001 receitas de bacalhau diferentes, como pode ser possível? Não percebo, eu só sei fazer uma receita de bacalhau, é bacalhau com tomate! Para além da receita de bacalhau com tomate que mais receitas têm vocês?, perguntou-me uma colega.

Eu: De facto, deve haver receitas de bacalhau com tomate, mas eu sinceramente não conheço.....isso deve ser guisado ou no forno, certo?!

Moral da história:
Eu sou suspeita para falar né?! Mas como é que alguém consegue ser feliz nesta vida sabendo apenas fazer bacalhau de uma maneira? E que receita é essa? Bacalhau com tomate?! Opa! Eu é que não percebo!...

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

A Espanha, a Andaluzia, as eleições e mais um problema.

Em Dezembro foram as eleições para formar governo da região da Andaluzia. Nenhum dos partidos conseguiu a maioria. Pelo meio houve um partido da extrema direita que conseguiu 12 deputados, chama-se VOX!

Para formar uma maioria, o Partido Popular tem de juntar-se ao Ciudadanos e ao VOX!
Até aqui nada de anormal.

O problema são as exigências do VOX para formar governo! 
O VOX exige, entre outras coisas, a expulsão dos imigrantes ilegais (segundo eles existem 52 mil), o fecho de 3 dos 4 canais de televisão da Andaluzia, a alteração do dia do feriado da região e mais uma série de coisas que nem o Partido Popular nem o Ciudadanos estão dispostos a aceitar.

O acordo está longe de ter uma data e o que parece mais próximo é, isso sim, a realização, novamente, de eleições.

Para mais informação, deixo aqui as 19 exigências do VOX:

domingo, 6 de janeiro de 2019

Dia de Reis.

6 de janeiro de 2019. Dia de Reis. Feriado. Dia sagrado em Espanha. Está tudo fechado, mesmo tudo. Não há pessoas na rua. Não se vê ninguém. Há silêncio. É esquisito. Eles juntam-se em familia e distribuem finalmente os presentes. Comem o Roscón de Reyes. Como no calendário normal espanhol o dia de Reis é feriado e hoje é domingo, o feriado passou para amanhã! 

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

É como me sinto.

Quando era pequena, a noite de Natal era passada em casa da minha avó, onde trabalhava uma senhora que era Testemunha de Jeová. Eles não celebram o Natal. Para ela aquela reunião familiar era-lhe completamente indiferente. 
Eu sinto-me assim relativamente ao dia de Reis aqui em Espanha.
Os meus colegas andam todos atarefados a comprar os últimos regalos para o dia de Reis, não se fala de outra coisa...eu assisto a tudo isto com a mesma indiferença que a tal senhora. 
Nem mais nem menos.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Chá de Cidreira?

Não há!

Eles usam muito é o de Camomila, há em todo o lado, chama-se Manzanilla.
Também têm de Tília, chama-se Tila!

Mas Cidreira que é, talvez, o mais usado em Portugal, não há.

sábado, 29 de dezembro de 2018

Não ter tomates.

A expressão "não ter tomates" em português também tem uma homóloga aqui em Espanha. 
Como o tomate é um dos alimentos "sagrados" e intocáveis da cozinha espanhola foi substituído por ovos.
Por outras palavras, o "não ter tomates" corresponde, no país de nuestros hermanos a "no tener huevos"!

sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

Aquele impacto.

É o “obrigada”, é o “se faz favor”, é o “com licença”, é o “por favor”.....são estas palavras.
É esta cortesia.
É esta amabilidade.
É esta educação.
É esta simpatia.

É aquele impacto. É aquele impacto que eu noto apenas ponho os pés em Portugal.
Em Espanha não são assim, são diferentes.
Há coisas que, às vezes, nem notamos e que precisamos de nos privar delas para as “vermos”. Esta é uma delas.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

O atender do telefone.

Quando cheguei a Espanha pela primeira vez em 2007 tinha um colega de trabalho que atendia o telefone dizendo "Digame!", eu lembro-me que, na altura pensava, "Que brutalidade!". 
Aos poucos comecei a reparar que não era só ele.

Toda a gente atende assim o telefone.
Os espanhóis atendem o telefone com um

"Dime" ou "Digame" ou "Hola" (sendo esta última palavra a menos utilizada das três).

Este trato é igualmente usado se do outro lado da linha estiver alguém querido ou conhecido, é sempre assim. 
Quando se despedem usam a mesma forma fria e seca,

"Hasta Luego" ou "Adiós".

Não há cá "Estou sim" ou "Sim!" ou "Beijinhos" ou "Ola Bom dia", nada disto.
E se lhes perguntamos se não estão a ser demasiadamente brutos eles  não percebem porque dizemos isso, dizem apenas que é a sua forma normal de atenderem o telefone.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Santiago de Compostela!

Sempre tive muita curiosidade em conhecer Santiago de Compostela e de visitar a região da Galiza, talvez pela relação que existe entre Portugal e essa zona de Espanha que é muito enfatizada aqui em Espanha tal como em Portugal.

Pois bem fui a Santiago de Compostela num dia em que choveu todo o dia. Já toda a gente sabe que viajar a chover é a pior coisa que existe. O objectivo principal era conhecer a catedral de Santiago. É grande! Está no meio de um centro histórico em que as ruas que nos fazem lembrar o norte de Portugal com as casas em pedra. Tem poucos cafés. Mas, meus caros, a catedral é linda! Aconselho!

Quanto ao resto pouco ou nada vi porque o tempo não me permitiu, choveu muito mesmo e eu para afogar as mágoas comprei uma tarte de santiago para provar e também aprovou!





Pontuação:
Santiago de Compostela: 4 (1-5)

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Ora vamos lá comparar preços!

No Mercadona (supermercado espanhol que em 2019 vai abrir uma série de lojas no norte de Portugal e que é uma espécie de Pingo Doce) estavam noutro dia a vender Pêra Rocha! Ora eu, feliz da vida decidi comprar e consequentemente comparar os preços.

Portanto aqui em Madrid essa famosa fruta portuguesa vende-se a 1.49€/Kg, no continente online também! Que engraçado não é? E no Jumbo em Portugal está a 2.29€/Kg!

Ora se pensarmos que ainda temos de considerar o transporte para Madrid, posso dizer que em Portugal a pêra rocha é caríssima.


terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Bacalhau!

- Quantas vezes, mais ou menos, comes bacalhau por semana?, perguntou-me o A.
- Umas duas, por aí! - respondi.
- E tens receitas diferentes para todas essas vezes?
- Sim, há tanta forma do fazer!
- Eu não costumo comprar, afirmou o A.
- Eu também não!, disse outro
- Eu faço-o sempre da mesma forma, afirmou a M.
- Não digam essas coisas de um peixe tão nobre como é o bacalhau. Deviam ter vergonha de ter dito isso!

Calou-se tudo. Ficou tudo com cara de caso pasmado a olhar para mim como quando uma mãe dá um ralhete aos seus filhos e eles sabem que a mãe tem razão!!

Para tentar reverter esta situação, ontem, enviei a receita de bacalhau à brás à M., ela diz que vai fazer este fim de semana, vamos ver se faz e se faz o que dali vai sair...!

domingo, 9 de dezembro de 2018

Taça dos Libertadores 2018!

São 15h da tarde e já começou o corrupio de helicópteros por causa da final da Taça dos Libertadores que se realiza hoje por volta das 20h30 no Bernabéu. Eu que andei uma semana longe do mundo sem internet, soube há um par de dias que a final entre Boca Juniores e River Plate se ia jogar a apenas a quilometro e meio da minha casa.

A Taça Libertadores, para quem não sabe, é organizada pela Confederação Sul-Americana de Futebol e é uma espécie de Liga dos Campeões da América do Sul. 
Este ano, pela primeira vez na história colocou na final duas equipas argentinas.

Eu não vou torcer por ninguém, espero apenas que ganhe o melhor!

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Então oh Rita o que é que tens feito desde....

... segunda-feira?

Tanta coisa. Estou desde segunda-feira sem internet em casa! E então o tempo não passa. Desde esse fatídico dia que estou à espera que a Vodafone (não aconselho) me ligue para dizer quando é que vêm ca tratar-me da situação, pelo meio já liguei não sei quantas vezes...enfim!

A minha vida tem sempre algum entretenimento, ja cheguei a essa conclusão! Se nao são as canalizações, é o cilindro, se não é o cilindro é a net! Enfim, haja saúde!

PS- Como estou a escrever do tlm é possível que faltem acentos, pontuação, etc!

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

O esforço de falar espanhol.

Quando em 2010 deixei Espanha pela primeira vez e rumei a Portugal ia cheia de sonhos e expectativas que aos poucos e poucos se foram desvanecendo. Mas lembro-me de pensar vezes sem conta em como era maravilhoso poder ir passar todos os fins de semana que quisesse a casa, de como era maravilhoso percorrer as prateleiras dos supermercados cheias de produtos nossos e de como era verdadeiramente maravilhoso poder falar a minha língua materna. E pensei isto várias vezes. Vezes sem conta. O dia podia ter corrido mal, mas eu pensava sempre nestes três pontos e concordava sempre que, se calhar, não tinha sido assim tão mau.

Curiosamente, já estou, apesar de tudo, habituada aos dois primeiros, mas não consigo habituar-me ao terceiro. Não me basta ir a um jantar de portugueses e falar um bocado em português, não me basta ir tomar algo com uma amiga portuguesa, não me basta ver filmes ou séries com legendas em português e não me basta falar de vez em quando com a minha familia. Sinto muita falta, mas mesmo muita falta de poder expressar-me na minha língua. Talvez seja um problema meu, mas a realidade é que apesar do espanhol ser a minha segunda lingua e do falar praticamente em modo automático, quando tenho de explicar algo com mais pormenores e que sai do "normal", penso sempre no quão difícil é isto de ser emigrante.

É um esforço continuo que se faz tanto para entender como para falar. Um esforço contínuo poder meter de lado a lingua materna e obrigar o nosso cérebro a ouvir e falar outra, custe o que custar. Um esforço que ninguém sequer consegue pensar que existe. 
Mas existe, só que ninguém fala dele, não sei bem porquê.

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Só para dizer que...

...estou viva apesar de não parecer pela minha actividade aqui no Fui.
A verdade é que não ando com vontade de/ideias para escrever, vamos ver se amanhã já terei.
São fases!

sábado, 17 de novembro de 2018

Hoje tenho um jantar....

...só com portugueses, disse eu aos meus colegas durante a pausa da manhã.

"E vocês falam entre vocês em Português ou Espanhol?", perguntou um.

"Ora bem imagina, tu vives noutro país, vais jantar com pessoal teu conhecido espanhol, vais falar com eles em espanhol ou na língua do país onde estás? Ora pensa lá!! Hum?! Em Português obviamente!"

Ele, "sei lá, podiam falar em espanhol para praticar".

Já nem continuei com este diálogo, mas praticar o quê? 
Já não há nada para praticar pah! Há sete anos neste país mal de mim se ainda tivesse que praticar falar espanhol. Tenho é de praticar falar Português!!