quarta-feira, 19 de junho de 2019

Eles não são sexistas!

- Estou contento!, disse um colega meu na sua tentativa de falar português.
- Estou contente, com e no final, dá para os dois géneros, masculino e feminino!, corrigi-o e expliquei-lhe.
Nisto o meu colega desata a rir e diz:
- Vêem, eles não são sexistas, usam a mesma palavra para feminino e masculino, já nós temos uma para masculino e outra para femenino.

Gostei!

PS- Em Espanhol usa-se "contento" y "contenta".

segunda-feira, 17 de junho de 2019

Viva o presunto!

Qual escolho?
Adoro esta visão! É tão espanhola!


PS- Num supermercado cá do sítio!

domingo, 16 de junho de 2019

Eu não estou cá para ficar!

São mais os posts que escrevo a gozar com os espanhóis que propriamente a dizer bem e a vangloria-los. Sei disso, sempre soube e continuo a fazê-lo porque sou muito portuguesa. E foi preciso sair do país para perceber o quão Portuguesa sou. Antes nem pensava nestas coisas, queria eu lá saber se gostava ou não de Portugal, foi lá que nasci, era lá que vivia e acabou.

Sempre que conheço alguém, fora ou dentro do trabalho, é-me feita uma pergunta "Porque estás em Espanha?", eu poderia responder de várias maneiras "Porque tenho familia cá, Porque gosto mais disto que de Portugal ou Porque já não quero mais voltar", mas o que acontece é que nenhuma destas respostas é verdade. Nenhuma.
Não sei bem porque estou em Espanha. Tenho melhores condições de vida e de trabalho, isso sim, mas não acho isso suficiente para estar noutro país, quando tenho toda a minha familia no rectângulo à beira mar plantado.
Sempre que me fazem esta pergunta, de seguida fazem outra "Há quanto tempo cá estas?" e eu respondo "5 anos" e depois vem a afirmação final para colmatar o diálogo "Então já cá estás para ficar!", eu rio-me e geralmente já nem digo mais nada talvez por preguiça.

Nunca soube muito bem o que queria para a minha vida, mas há uma coisa que eu sempre tive a certeza desde o momento que pisei Madrid pela primeira vez, eu não estou cá para ficar!

quinta-feira, 13 de junho de 2019

Palma de Maiorca!

Ou como eles dizem Palma de Mallorca!
Só tenho um adjectivo para caracterizar a minha estância neste ilha espanhola: maravilhosa.
Não ia com grandes expectativas, não sei bem porquê, talvez porque o plano inicial era ir a Ibiza, mas depois a decisão final caiu em Palma, não estou arrependida. 

As praias têm praticamente todas as águas com mar azul clarinho cristalino. É só alemães por todo o lado, nem ingleses, nem portugueses, nem espanhóis, aquilo é alemães e alemães e alemães. Impressionante mesmo.

Como fui agora em junho, não estava sobrelotado, o que para mim foi uma grande vantagem. Aconselho vivamente uma viagem a esta ilha das Baleares.





Nota para Palma de Maiorca(1-5): 5

sexta-feira, 7 de junho de 2019

Menos mal que nos queda Portugal!

Esta frase, segundo me disseram é muito usada na Galiza e ganhou relevo por causa de um grupo de música.

A explicação dela está aqui:
Hubo un tiempo, en el que los españoles aparecíamos en la mayoría de las estadísticas europeas como los penúltimos en todos los indicadores, éramos los hermanos pobres de la CEE y los pedigüeños que vivíamos de las subvenciones. Por detrás de nosotros solo estaba Portugal. Eran más pobres, estaban peor equipados, sufrían más miseria y desesperación, sus carreteras eran peores, sus coches abarrotados cruzaban la península para sus vacaciones en largas caravanas.

     Ironizando sobre esta situación los gallegos Siniestro Total grabaron en 1984 su disco “Menos mal que nos queda Portugal”. Esta situación de nuestros vecinos  evitaba ser los españoles ser los últimos en todo.

Da canção para o dia a dia, esta frase ficou e ao que parece agora usa-se muito naquela região de Espanha.

quinta-feira, 6 de junho de 2019

Só para percebermos as diferenças.

Este anúncio estava colocado no Mercadona (supermercado que vai abrir as portas no Norte de Portugal) onde costumo ir aqui em Madrid.

1328 euros iniciais brutos para trabalhar no Mercadona! Em Portugal quanto se ganha nos supermercados? é melhor nem dizer né?!


sábado, 1 de junho de 2019

Final da Liga dos Campeões 2019.

Hoje, sábado, realiza-se a final da Liga dos Campeões entre o Liverpool e o Tottenham no estádio do Atlético de Madrid, o Wanda Stadium.

O ambiente de manhã pelo centro de Madrid era simplesmente fantástico. Ingleses mais ingleses e ingleses por todos os cantos e sítios, maioritariamente do sexo masculino.
Deixo três fotos para assinalar o momento.




terça-feira, 28 de maio de 2019

Ninguém faz ideia....

...do quanto me apetecia uma bola de Berlim agora, neste preciso momento.
Ninguém!

E quem ousar dizer que sim que sabe, é porque:
1- É emigrante como eu.
2- Está de dieta e/ou não pode comer doces.

domingo, 26 de maio de 2019

Saragoça!

Já andava para ir visitar Saragoça, que é nada mais nada menos que a quinta maior cidade de Espanha, há algum tempo e foi então que chegou o dia!

Em primeiro lugar dizer que estava um verdadeiro vendaval, o vento, segundo parece costuma visitar a cidade com alguma frequência e a fui brindada por ele. Não se conseguia estar sentada numa esplanada nem andar normalmente, tal era a ventania que estava.

No geral, gostei da cidade, muito grande, talvez comparada ao nosso Porto. Tem uma catedral-basílica lindíssima, onde se pode subir de elevador a uma das torres e onde se pode contemplar uma vista maravilhosa da cidade. Aconselho a visitar. Vale a pena!




Pontuação:
Nota para Saragoça (1-5): 4

sábado, 25 de maio de 2019

Então...grande-almoço?

- Como é que se diz desayuno em Português?
- Pequeno-almoço, respondi
- E almuerzo?
- Almoço, voltei a responder.
- Ah espera, então a cena é grande-almoço, acertei?!, disse isto meio a gozar e a rir-se muito, mas eu não sei ao certo do que se ria, porque era a mim que me dava vontade de rir da conclusão fantástica(!) a que tinha chegado.
"Tu é que és um grande-almoço", pensei!
- Não, a cena é jantar.

É a isto que estou sujeita diariamente.

quarta-feira, 22 de maio de 2019

Santa Rita.

22 de maio.
Dia de Santa Rita de Cássia.
Santa das causas impossíveis.
Dia de todas as Ritas no mundo!


terça-feira, 21 de maio de 2019

As receitas de bolos espanhóis!

Há uns 2 anos decidi fazer uma "tarte" de queijo de uma receita que vi numa revista espanhola. Estava em Portugal e avisei todos antes de comer que não me responsabilizava caso não gostassem do resultado final. Ficou tudo apreensivo. Um bolo espanhol!! Começou tudo a gozar! 
Até que no final, toda a gente gostou, fartei-me de receber elogios. Já a fiz mais vezes e sai sempre bem, é sempre um sucesso!

Hoje decidi fazer "tarte" de cenoura, li a receita e aquilo não tinha ciência nenhuma, juntavam-se os ingredientes todos de uma vez e ia ao forno! Meti a forma no forno um bocado "a medo". Nem foi preciso separar gemas de claras, nem bater em castelo, nem nada. Queria ver o que dali ia sair. Maravilhoso! Fofinho e muito bom!

Já vi mais receitas de bolos deles e é sempre igual, juntam tudo de uma vez e siga para a frente, não andam cá com claras em castelo e essas coisas. Sim senhora! Acho que os espanhóis arranjaram uma grande aliada nisto de bolos de receitas espanholas!!!

PS- A tarte para eles é um bolo para nós. O termo tarte no post é referente à cozinha espanhola. 

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Nem um pontinho nos deram.

"Oh Rita, nem um pontinho nos deram!", eu a primeira vez não percebi ao que se referiam, mas depois disseram "no Festival da Eurovisão vocês nem um pontinho nos deram, somos países vizinhos, caramba!", ouvi eu hoje no trabalho.

Eu não vi dito Festival. 
Vi a eliminatória onde não fomos apurados para a final e bastou-me, mas fartei-me de rir com este desabafo e no meio da risada ainda disse "oh vocês também nunca nos dão!" e eles calaram-se.

Anos e anos, mais de 15 anos a ver o Festival da Eurovisão desde miúda e nós sempre, mas sempre a dar 12 pontos (a pontuação máxima possível) aos nossos compatriotas espanhóis. 
Todos os anos 12 pontos e eles nunca foram capazes de retribuir, davam-nos 2 e 3, quando davam. Não sei se me enervava mais nós a dar sempre os 12 pontos feitos parvinhos se eles a nunca darem nada.  

Agora nem 12, nem 10, nem 1, não há pontos para ninguém! Acabou-se a festa!

domingo, 19 de maio de 2019

Um erro de principiante.

Vinha de um almoço com amigos meus. Fui apanhar o autocarro. Estive muito tempo à espera, mais de 10 minutos. Começou a formar-se uma fila de gente, maioritariamente idosos. A senhora que está imediatamente a seguir a mim começou a falar mal dos autocarros. Que demoravam muito. Que era uma pouca vergonha. Eu, uma pessoa já experiente neste assunto de conversa de fila de autocarro, dei-lhe "trela". Erro Grave. Um erro de principiante. Nem pareceu meu. Geralmente sorrio e não emito qualquer palavra. Mas não sei o que me deu e concordei com a senhora e comecei a falar. O autocarro chegou. Eu entrei, fui-me sentar e a senhora veio sentar-se ao meu lado. Eu quando vi isto percebi de imediato que aquele "dar trela" me ia custar caro e custou. Meia hora no autocarro sempre a falar. Não se calou um minuto. Santo nome de Deus! E que o tempo ora estava sol ora frio. E que o autocarro pára em todos os sítios. E que tinha não sei quantos filhos. E que era do Real. Mas o que o Real tinha feito com o "seu" Casillas tinha sido muito feio. E o Casillas tão novo já com um enfarte. E que gostava era do Raúl um jogador que se calhar eu não conhecia. Que os filhos eram sócios desde pequenos. E os netos. Que tinha ido ver uma vez um jogo ao Bernabeu e delirou quando o "seu" Raul marcou o golo. Que vivia mesmo ao lado da saída do metro e que saía do metro e entrava logo em casa. Que depois de chegar a casa hoje já não ia fazer nada. Tinha ido com a prima ao Retiro ver um concerto que fazem lá agora até setembro para comemorar o San Isidro....Meu Deus!!...Não abri a minha boca no autocarro, porque a senhora falava por ela, por mim e por todos os que lá iam. Finalmente chegou a minha paragem. Desejou-me tudo de bom na vida com o maior dos sorrisos que conseguiu fazer na altura. Finalmente saí. Finalmente percebi o erro que cometi ao não ter só sorrido como faço das outras vezes e passo por tímida e quiçá também por antipática, mas ao menos tenho uma viagem de autocarro calma a apreciar as ruas de Madrid.

sexta-feira, 17 de maio de 2019

É melhor nem ir.

Estou há exactamente três meses sem ir a Portugal. 
Se antes isto era um grande problema para mim, neste momento já não é. 
Porque quanto menos se vai menos vontade se tem de ir. 
Sempre foi assim comigo. 
Pior será quando for e então aí sim, vamos ter as duas semanas seguintes à volta dolorosas, com questões interiores básicas e com saudades de tudo e mais alguma coisa. 
Quando voltar outra vez ao "rectângulo à beira mar plantado" já sei que depois da volta vai ser o cabo dos trabalhos, por isso é melhor nem ir.....

quarta-feira, 15 de maio de 2019

15 de maio.

Dia de San Isidro, padroeiro da cidade. Dia de Madrid. Feriado.

Viva Madrid! Viva esta fantástica cidade que tem tudo, só lhe falta o mar!

porque M A D R I D
no es nada ESPECIAL
no tiene un GRAN RÍO
NI APENAS RASCACIELOS
NO TIENE RUINAS,
NI PLAYA, NI MAR.
Pero tiene la Gente,
el rincón inesperado,
la animación CONSTANTE,
LA VARIEDAD.
Vale la pena LLEVANTARSE
TEMPRANO por una vez
para vivir un D Í A
la vida de M A D R I D

sábado, 11 de maio de 2019

Falo alto? Sim ou não?

A minha mãe, quando estou com ela, manda-me, muitas vezes, falar mais baixo, diz que eu já falo alto como "eles"!

Os meus colegas de trabalho dizem que eu falo exageradamente baixo e estão sempre a pedir que fale mais alto e que repita o que disse.

Em que é que ficamos? Afinal, falo alto ou não?
Talvez dependa de se quem me ouve é um português ou um espanhol!

quinta-feira, 9 de maio de 2019

O pagamento por fazer levantamentos no multibanco.

Quando vim para Espanha, deparei-me com essa realidade: d dos pagamentos por fazer levantamentos no multibanco. Foi o fim do mundo para mim. Não poder levantar dinheiro onde e quando necessitava. Foi complicado habituar-me à ideia. Mas habituei-me e agora, sinceramente, acho um drama ver o que está a acontecer em Portugal por causa disto.

Em Espanha, dependendo do banco, o cliente não paga quando levanta dinheiro nos multibancos do seu banco. Ou seja, eu posso levantar dinheiro em todos os multibancos de Espanha do meu banco que pago zero. O que pago é levantar dinheiro nos multibancos de outros bancos. 

Esta adaptação que tive de fazer fez com que passasse a usar muito mais o cartão para fazer pagamentos (em vez de andar com dinheiro) e fez também que quando vou levantar dinheiro ao meu banco levanto em maior quantidade para me precaver. Mas calma, não é o fim do mundo, vai custar muito a adaptação, mas há coisas piores, minha gente!

domingo, 5 de maio de 2019

O cartão de saúde.

O cartão de saúde aqui ou como eles lhe chamam, a tarjeta sanitária, é diferente  para espanhóis de diferentes regiões. Ou seja um espanhol de Madrid tem um cartão de saúde diferente de um habitante da Galiza. 
No entanto, qualquer residente deste país, mesmo com a tarjeta diferente, pode acudir a qualquer centro médico no território espanhol.

Deixo um exemplo dos cartões dos habitantes de Madrid e Galiza.

Cartão de Saúde de habitante de Madrid


Cartão de Saúde de habitante da Galiza.

(As duas imagens foram tiradas da internet)