quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Ser emigrante.


É querer estar lá e ao mesmo tempo cá. 
É ter dias em que não apetece fazer nada com tantas saudades.
É ter de esquecer algo que nos apetecia comer porque simplesmente não se vende por cá. 
É ir vendo que a vida dos outros se desenrola sem a nossa presença e perder alguns dos momentos mais importantes, porque simplesmente estamos longe.
É um novo começo, cheio de desafios e objectivos.
É mudar o chip para outra língua e perceber que afinal às vezes é tão chato isso.
É estarmos bem mas faltar algo.
É receber visitas e quase não dormir com tanta conversa para pôr em dia.
É chegar a Portugal de sorriso nos lábios e deixa-lo de cara séria.
É ter a coragem de dizer que "Aqui estamos melhor que em Portugal".
É conhecer alguém Português e esboçar o mais sincero dos sorrisos, por ser um dos nossos como nós.
É ouvir o hino Português e pensar "Mas porque é que tem de ser assim?".
É valorizar as pequeninas coisas portuguesas da vida, como comer um pastel de nata ou tomar um Compal numa esplanada.
É ter uma qualidade de vida melhor e saber o seu preço.
É conhecer uma outra cultura que jamais quando éramos pequenos pensaríamos conhecer.
É compreender agora verdadeiramente como é estar longe.
É querer ver um jogo da selecção e não haver onde.
É ir no autocarro ou no metro a falar Português e toda a gente olhar de lado.
É descobrir que existe um mundo para além de Portugal.
É chegar à conclusão que afinal até conseguimos resolver os nossos problemas noutro país e ficar orgulhoso disso.
É estar preparado para se adaptar a outros horários e a outros climas.
É tentar dar uma imagem positiva de Portugal.
É conhecer pessoas de todas as nacionalidades que são emigrantes como nós.
É ganhar interesse pelas coisas de cá.
É ter a sensação que cada dia que passa é mais uma batalha ganha.

É estar longe daqueles que gostamos porque tem de ser.

Ser emigrante é isto e muito, muito, muito mais...


7 comentários:

  1. Eu percebo tão bem. Nem imaginas como deliro nas pastelarias com os bolos e as torradas e os galões.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pastel de nata....... Com canela.... e uma bica......

      Já estou a babar!

      Eliminar
  2. Ai credo! Nem sei o que te diga! Beijinhos muitos

    ResponderEliminar
  3. "É valorizar as pequeninas coisas portuguesas da vida, como comer um pastel de nata ou tomar um Compal numa esplanada."

    Sem dúvida!
    Cheguei ontem a Portugal e estou pronta para aproveitar essas pequenas coisas, porque são as que me deixam mais saudades (para além da família e dos amigos).

    ResponderEliminar
  4. Como me revi em cada palavra..... Abracinho

    ResponderEliminar

Comentários Anónimos só serão aceites se forem assinados.